quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015

O Dia dos Namorados na vida de um solteiro.

• É não teres que passar pelo embaraço de dizer coisas como "Claro que a minha mãe não me ajudou a escolher a tua prenda, amor" ou "Hoje que fiz a depilação é que não recebo nada em troca? Já te disse que a minha mãe não me ajudou".

• É fazeres um esforço e deixar de lado, só por este dia, o Rock e ouvir Sam Smith. Dás por ti a ouvir a Stay With Me e a chorar em posição fetal enquanto comes chocolates Milka em formato de coração.

• É colocares a sua indumentária mais sexy para o jantar: sweat e calças de fato de treino. Enquanto que uns ao jantar agradecem ao Facebook por lhes ter dado a oportunidade de conhecer a sua cara-metade, tu dás graças por te terem mostrado aquela promoção fantástica na Sport Zone.

• É não teres que tentar ser engraçado na presença da tua fofinha, fazendo piadas giras à Nilton sobre a actualidade: "No 10º ano fui para Ciências porque os meus amigos também foram. Não queria ficar nUma Thurma diferente." ou "Como é que se chama a uma turma bem comportada que de um momento para outro muda a sua maneira de estar na sala de aula e ameaça a professora de morte? Uma Thurman irreconhecível."

• É partilhares nas redes sociais a típica frase do dia "Alugo-me, ando de mãos dadas, dou beijos na boca e ligo no dia seguinte", mas só se estiveres desesperado e quiseres que as outras pessoas saibam disso. (Sim, essa partilha não faz ti um solteiro bué divertido.)

• É entrares no espírito deste dia e dizeres àquela vizinha feia do 2º Dir. algo bonito pela primeira vez, como por exemplo um "és como o vinho do Porto". Claro que na realidade o que queres dizer com isso não é "quanto mais velha melhor", mas sim "quanto mais tempo fechada numa cave do Douro melhor".

• E, por fim, é adormeceres ao lado de quem mais amas neste mundo: uma garrafa de gin.

Sem comentários:

Enviar um comentário