sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

Do Bulking e do Cutting

Porque isto é afinal um guia para uma vida de felicidade e esperança.
Nos dias que correm eu já não sou o vadio de maus hábitos a que vos habituei aqui no blog. Penso que isso se nota até no modo como escrevo. Estou mais polido, menos violento. Acontece que agora levo uma vida saudável. Não fumo, não consumo bebidas alcoólicas, como de forma saudável, pratico exercício físico e leio a Men'sHealth. Como tal, já me sinto capaz para falar destes assuntos de Health e Lifestyle. Estou mais do que habilitado.
Neste post vou-me centrar principalmente na musculação e nos conceitos de Bulking e Cutting.

O que é o Bulking?

O Bulking é a fase em que se ingere uma quantidade maior de calorias para tentar obter maior ganho de massa muscular. Pode ser limpo, quando é feito com recurso a uma alimentação saudável ou pode ser sujo, quando é feito com recurso a todo o tipo de porcaria considerada comestível. Este último tipo de dieta é seguido pela vocalista dos Gossip, pelo Rochemback e pela miúda que canta aquela música irritante "I'm all about that bass". É bom para os buchas entenda-se.

O que é o Cutting?

O Cutting é a fase em que se ingere uma quantidade menor de calorias com vista a obter maior definição muscular. Há também dois modos de o fazer. O Cutting pode ser limpo, o que se traduz no consumo de verduras como fonte principal de hidratos de carbono e no consumo de carnes magras. Este processo é o mais consensual. E o Cutting pode ainda ser sujo, consistindo então na realização de cortes transversais nos antebraços, pulsos, pernas ou outra parte do corpo (este tipo de dieta permite maior liberdade) e sangrar significativamente, evitando sempre, como é óbvio, o falecimento. Esta opção que eu referi é considerada suja, porque o sangue cola-se a tudo e dá uma trabalheira enorme a limpar.

Espero que depois disto se sintam mais informados e evoluídos a nível cognitivo. De nada.

Sem comentários:

Enviar um comentário