terça-feira, 29 de abril de 2014

A história do Pablo - o gajo espanhol que é vendedor de fruta.

Pablo era um gajo que vivia na cidade de Villarreal e que estava com o seu negócio estagnado. Vendia fruta perto do estádio mas as vendas não estavam a correr como queria. Até que decidiu que tinha que fazer alguma coisa para mudar a sua sorte. As partilhas de fotografias das suas frutas, a partilha de músicas do primeiro álbum dos Velvet Underground com o desenho do Andy Warhol e a partilha de músicas do José Cid, no Facebook, não estavam a funcionar. Pablo estava sem ideias. 
Até que chegou o dia do jogo Villarreal-Barcelona, e ele como fervoroso adepto do submarino amarelo foi apoiar a sua equipa, sem deixar de levar uma frutinha para comer caso tivesse fome.
No momento em que se preparava para comer a sua banana, Pablo viu que o Daniel Alves se preparava para marcar o canto perto de si. "E se eu atirar lhe atirar a banana? Se ele comer é publicidade gratuita à minha fruta mas por outro lado fico com fome." - foram pensamentos que o invadiram nesse momento. Não teve muito tempo para pensar e decidiu atirar. O jogador teve uma reacção que mudou de vez o negócio de Pablo. Milhares de pessoas compraram bananas logo à saída do estádio. Toda a gente pensou que era racismo mas era só uma estratégia de marketing.
Com isto surgiram movimentos de apoio ao Dani Alves em todo o mundo.
Pablo, sem ter a noção disso, fez a melhor publicidade de sempre às bananas.

Quem é que iria pensar que aquilo era uma estratégia de marketing?

Pablo está agora impedido de ver os jogos da sua equipa devido à suposta atitude racista, mas Pablo não se importa. Pablo já está a pensar numa estratégia de marketing para ter sucesso na venda das suas maças. Algo relacionado com computadores e smartphones caros talvez.

"O importante é vender a nossa fruta." - Pablo Jiménez

Sem comentários:

Enviar um comentário