terça-feira, 3 de dezembro de 2013

Greves, mini-greves e as propriedades curativas dos pontapés nos tomates...

Há duas coisas que me levam lágrimas aos olhos: cebolas e um pontapé nos tomates, coisa que acho que muito boa gente devia levar.

Meus caralhos do proletariado com a mania do coise e tal e do ai não pode ser. Se a Greve é um direito e tem como objectivo mostrar ao poder que sem força de trabalho (ainda que a nossa seja francamente diminuta) o país quebra, de que é que adianta fazer mini-greves? É que é isto que os STCP estão a fazer até dia 7 de Dezembro, uma mini-greve.

Duma maneira simples: uma greve é para funcionar como um murro no estômago do governo e do capital; uma mini-greve é uma espinha no cu - por mais incómoda que seja, não chega de facto a parar rigorosamente nada.

Com o devido respeito que não tenho por vós, desejo-vos um feliz pontapé nos tomates. Como o Algo Deve Estar Errado não é sexista, desejo também um pontapé nos tomates às senhoras motoristas da STCP, merecem.

1 comentário: