terça-feira, 12 de novembro de 2013

No meio está a virtude.

Ouvi alguém a desculpar-se, nas escadas rolantes do metro, com a frase "no meio está a virtude"; isto porque essa pessoa ia no centro das escadas e não deixava passar aqueles que tinham aulas e estavam atrasados.

Vou referir-me a essa pessoa usando o nome Vítor para facilitar. 
O Vítor é gordo.

Após conseguir passar não expliquei ao Vítor que o sentido da frase nada tem a ver com optar pelo caminho do meio em vez do das pontas, até porque eu estava com pressa. Mas já que estou com tempo agora, aproveito. Pode ser que por alguma razão o, ou algum, Vítor leia isto.

Caro Vítor, desculpe dizer-lhe mas a interpretação que tira da frase "no meio está a virtude" não está correcta.
Uma das interpretações que se pode tirar é que devemos ser equilibrados; é um apelo à moderação e ponderação. Significa que nas mais diversas situações devemos evitar usar atitudes extremistas.
Não significa que devemos optar pela faixa do meio, literalmente, para chegar a algum lado. Se assim fosse, o código da estrada seria diferente.
Obrigado Vítor, é só.

Sem comentários:

Enviar um comentário