sábado, 19 de outubro de 2013

Surdos-mudos a discutir na rua e como os manetas aprendem linguagem gestual e braile.

Hoje observei uma discussão entre dois surdos-mudos. Quer dizer, eu presumi que era uma discussão pela violência com que gesticulavam.

Não entendo como é que a legislação funciona no que toca a agressões verbais perpetuadas por mudos. Na minha opinião chamar filho da puta a alguém é mau em qualquer língua, incluindo a dos gestos mas pior do que isso tudo, é a resposta que se pode dar. Se voltarmos as costas a um mudo ele é apagado do planeta, é como que se deixasse de existir. Dá pena quase. Por outro lado, podem planear dominar o mundo, que desde que estejam de frente uns para os outros, todos se compreendem e nós aqui no mundo exterior ainda somos poucos a entender tal.

Tinha um amigo meu que era surdo-mudo, andou a aprender linguagem gestual. Quando lhe deram o diploma lembro-me que ele rejubilou mas um dia depois teve um acidente e ficou sem braços. Acho que ele ia com outro amigo nesse dia. Ia sim, era o Norberto, nós chamávamos-lhe o Nó Cego, porque se chamava Norberto e era cego. Um dia antes também ele tinha acabado um curso, acho que era de Braile, também ficou sem mãos. O condutor por acaso teve sorte, ficou apenas cego de um olho e surdo de um ouvido, só ouviu e viu metade do momento em que morreu trespassado pela chapa do próprio carro, muito doloroso.

Sem comentários:

Enviar um comentário