quinta-feira, 10 de outubro de 2013

A secretária que veio desmontada.

Um casal vai às compras.
No fim, como estavam a precisar, aproveitam para comprar uma secretária para o escritório lá de casa.

(O que há de fantástico aqui?
Para a mulher: O homem ter ido às compras com ela.
Para o homem: A secretária. Já a tinha visto há uns dias num catálogo e era excelente para ele trabalhar em casa. E, obviamente, era a razão para ele ter ido às compras com a mulher.)

Chegam a casa.
O homem descarrega as compras do carro - não podia ser de outra forma. A mulher ajuda levando a embalagem com os rolos de papel higiénico para dentro.
A secretária veio desmontada. O homem estava desejoso de ter um lugar para trabalhar por isso tratou logo de a ir montar*.
Ele recusa, evidentemente, a ajuda da mulher. Resiste também a qualquer tipo de ajuda que possa advir das variadas imagens presentes na caixa que contêm a secretária. Mais ainda, recusa ler o manual de instruções.
Todo o homem defende a teoria: "Manuais de instruções são para pussys".

Meia hora depois.

A mulher acaba de arrumar as compras no seu devido lugar - só ela é que sabe, não podendo em caso algum o lugar ser alterado - e o homem termina de montar a secretária.
Sobram parafusos mas a secretária parece segura e estável.
A mulher repara nas peças sobrantes: "Não lês o manual de instruções e depois da nisto. Isso não vai aguentar muito tempo de pé*".

1 Ano depois.

A tragédia acontece. A secretária depois de alguns dias a apresentar pequenas fragilidades, desmonta-se e cai.
Mulher: "Lembras-te? Eu avisei que não ia aguentar muito tempo."
(O comentário feito pela mulher não é do agrado do homem.)

Conclusões:
1- As mulheres têm (quase) sempre razão (a ambiguidade presente na expressão "muito tempo" permite que qualquer referência feita pelo homem ao facto de 1 ano ser "muito tempo" seja facilmente refutada por ela).
2- Casos de violência doméstica podem acontecer com qualquer casal. Até com casais que vão juntos às compras.


* - Neste blogue repudiamos qualquer tipo de interpretação de cariz sexual que possa ser feita a partir das frases assinaladas.

Sem comentários:

Enviar um comentário