domingo, 6 de maio de 2012

Dia da Mãe

Odeio a merda do dia da mãe com tudo o que há para odiar. Aqueles anúncios, aqueles agradecimentos às progenitoras de todo o mundo e eu frustrado e triste como tudo.

Mais do que os anos dela ou a outra data mais triste até, esta é a que representa o que ela significa para mim, esta é a data em que lhe quero dar algo, falar com ela, tratá-la bem mas só lhe posso dar flores.

É dos dias em que me sinto mais invejoso e mais vulnerável no geral, há anos que é assim, queria ser como os putos dos anúncios ou então como os filhotes babados mas não posso.

É dos dias mais tristes do ano para mim mas porque não pago por isso, obrigado mãe, talvez algum dos profetas esteja certo e eu ainda te volte a ver.

20 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  2. este dia deve ser admirado também, poderás não a ter como eu a tenho, junto de mim, mas o importante é que ela está em ti, é que se tiveres angustiado a primeira pessoa que pensas é nela. e isso vale tudo. coragem!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isso não funciona muito comigo, se eu estiver mal e angustiado penso nela e fico pior porque ela está enterrada numa cova, é tipo não teres dinheiro e pensares em dinheiro, não ficas mais rica mas percebi a tua intenção e agradeço-te. É bom sentir empatia.

      Eliminar
  3. apesar de só lhe poderes dar flores, ela sabe o que mais desejavas fazer, um dia irás ve-la de certeza. beijinhos (:

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. De facto vou ter que a exumar novamente, vou vê-la.

      Eliminar
  4. Não sei o que sentes nem como é perder a Mãe, mas sinto que se perdesse a minha o meu mundo desabava :(
    Beijinhos e um abraço virtual que hoje mereces!

    ResponderEliminar
  5. Acredita compreendo-te perfeitamente o que tu sentes.
    Não existe nada mais doloroso do que ver todos a agradecerem as mães fantásticas que têm e mostrarem a meio mundo o quão felizes são por poderem contar com elas todos os dias da sua vida, enquanto que a única coisa que nós podemos fazer é ir ao cemitério dar um beijinho na fotografia da campa, colocar-lhe umas flores bonitas ter de guardar para nós a mágoa de não lhe podermos dar um abraço.
    Há oito anos que é assim para mim, e parece que de ano para ano se torna mais doloroso!
    Às vezes ainda peço que um fenómeno ocorra e a possa ter por breves segundos à minha frente. Os suficientes para lhe dar um abraço e dizer-lhe a falta que ela me faz.
    Joana Carvalho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. 8 anos para mim também Joanita. Quem diz que o tempo cura tudo não sabe que a saudade é como a Sida.

      Eliminar
  6. Oh love até me fizest chorar :O
    Eu estou longe da minha e mesmo assim todos os dias tenho um bom dia dela..
    O próximo dia da mãe vens passar comigo ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. LOOL se quiseres xD
      Entao eu n tenho a mama aqui tu tambem nao..tentamos passar um dia fofinho :D

      Eliminar
    2. Pronto está bem. Para o ano a gente combina :P

      Eliminar
  7. Oh, Joãozinho :\ compreendo que para ti seja realmente um dia muito difícil... eu acredito que um dia nos encontramos todos outra vez :) certamente, ela deve estar a olhar pot ti!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu não sou muito dado à espiritualidade mas espero que tenhas razão.

      Eliminar
  8. Perante estes sentimentos não há nada que se possa dizer que alivie, na verdade, a dor...e é pena.
    A única coisa que posso dizer é que como mãe, o meu maior medo neste momento é que o meu filho passe por essa situação.
    A ti João Pedro...só te posso mandar um grande beijinho, mas daqules apertados e repenicados, não como mãe nem sequer como amiga pois não te conheço. Apenas como uma leitora assídua a quem a tua escrita consegue muitas vezes arrancar uma boa gargalhada ou lágrimas. :)

    ResponderEliminar