segunda-feira, 23 de abril de 2012

A questão das panelas.

Eu sou a favor do casamento homossexual, da adopção pelos mesmos e de políticas sociais com vista a que todos tenham dignidade de vida e o que é me chamam? Comuna, bloquista e idealista ultrapassado.

É ultrapassado querer que toda a gente viva com pelo menos o mínimo de condições? É ultrapassado querer defender os direitos de quem trabalha? É ultrapassado achar que o que importa são as nossas qualidades e não as nossas opções sexuais por exemplo? Aqui é a parte que me chamam paneleiro.

Ora em defesa dos paneleiros eu gosto muito daquelas feitas em inox, são fáceis de limpar e não me queimam as mãos. 

Eu não sou homossexual mas se fosse não sei em que ponto é que isso me descredibilizava. Também sou ateu, fumador, bêbedo de vez em quando e portista. O que é que me rotular prova? Se eu disser que toda direita é composta por skinheads estou a tecer algum argumento? 
Enquanto andarmos todos a tentar arranjar um nome para identificar o que somos, não olhamos para a merda que calcamos todos os dias e não há porra de rua que fique limpa. 

Se não nos apegarmos a uma panóplia de ideias e não começarmos a pensar nelas, uma a uma, nunca vamos conseguir sair disto. Ser contra o aborto ou ser a favor do direito da mulher para o fazer são coisas diferentes, ser conservador nuns aspectos não implica ser em todos, já é altura de começar o pensamento livre.
Depois do 25 de Abril Portugal conseguiu o que nem Cuba conseguiu, a revolução deu-nos tudo, as coisas podem não estar como queremos mas temos tudo para pôr isto a mexer, é só querer.

10 comentários:

  1. acho fantástico que a maioria das pessoas pense "ah, meninos abandonados, coitadinhos, não têm pais que os amparem" mas depois digam cenas disparatadas tipo "ah cá para mim os maricas (não vamos a termos politicamente correctos, que é assim que o povo fala) adoptam os miúdos e os miúdos viram também" e mimimi. já ouvi gente bastante respeitada a dizer que os homossexuais violavam crianças... cambada de ignorantes.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Claro, há homossexuais que nascem de famílias conservadoras portanto filhos de um casal homossexual não vão acabar com o mundo. O que importa é que tenha condições para acolher uma criança, o resto é treta.

      Eliminar
  2. Estavas a ir bem, até que disseste que eras portista e borraste a pintura toda. heheheh :P
    Man, eu sinceramente sou um bocado dívidido nesses assuntos, isso porque tudo tem os seus prós e os seus contras e não sei até que ponto devemos elevar mais uma tabela do que outra.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Toni eu gosto de ganhar.
      Man acho que não nos compete a nós tirar julgar prós e contras, uma assistente social é que o deve fazer, adoptar uma criança e ter condições para a fazer feliz é o mais importante. Eu fui criado pela minha avó que é fascista e beata, sou de esquerda e ateu.

      Eliminar
  3. A mentalidade portuguesa é o primeiro problema do país!
    Eu também sou a favor do casamento homosexual. Faz-me um pouco de confusão ver dois homens ou duas mulheres mas isso não é comigo. Desde que eles estejam e sejam felizes é o que importa! Se se amam, ainda bem para eles então.


    PS: eu também gosto das panelas de inox. São as melhores que podem haver!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Claro, tem tudo a mania de julgar o que é diferente. Irrita-me por exemplo ainda mais que mulheres se oponham a isto porque andaram anos a lutar pela igualdade de géneros e de seguida já são contra o casamento homossexual e o direito à felicidade quando aqui a questão principal é mesmo a igualdade.

      PS: as outras aquecem e queimam os dedos, além disso são mais difíceis de lavar.

      Eliminar
  4. Opa as pessoas que se preocupem com o cu delas e que deixem os dos outros!
    Coitadinhos os meninos nao podem estar com dois homens porque podem ser iguais. Mas podem estar nas casas de acolhimento onde são violados e nem um beijinho tem.
    Inteligências -.-'

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Diz isso com uma megafone à frente e eu vou-te buscar onde estiveres, nem que tenha de ir longe como o caralho. Gostei caralho!

      Eliminar
  5. Eu também acho muito bem que os homossexuais tenham direito a tudo o resto que os heterossexuais têm, simplesmente porque são pessoas como nós!
    Bjs*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Exactamente, um dia eu não vou poder ser igual aos outros porque gosto de escrever poemas por exemplo.

      Eliminar