quarta-feira, 25 de abril de 2012

Do 25 de Abril

Nada me enerva mais do que ouvir malta a criticar a Revolução.

 Eu passo a vida a criticar, há quem ganhe a vida assim, é uma indústria que em Portugal até rende bem mas isso só é possível graças à liberdade que hoje temos. Claro que o país tem falhas, claro que o mundo tem falhas mas ao menos não procuramos uma utopia qualquer que nos esvaziaria intelectualmente.

Sinto-me feliz por viver num país que já teve coragem, inspira-me a procurar mais, a querer mais, a lutar mais e a exercer o meu direito a ser livre. Se não fosse o 25 de Abril nós não éramos nós.

Não posso deixar de falar deste dia sem referir Miguel Portas, associando-o sempre a este novo país, um homem genial que defendeu sempre o que acreditava e evitou a todo custo a queda no conformismo europeu.
Adeus.

7 comentários:

  1. E sobre este post não tenho nada a dizer por isso é que ainda não fiz um comentário elaborado xD O meu cérebro anda pobrezinho hoje :(

    ResponderEliminar
  2. (googlei "i fall in love too easily" na esperança de aparecer um resultado óbvio da música que referiste. ouvi os três primeiros resultados e achei todos bonitos mas fiquei sem saber sobre qual estavas a falar. esclarece-me, vá.)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu gosto mais da do Miles, a do Chet Baker é porreira mas o som não é tão acutilante, não arrepia tanto. A outra não sei qual é que falas, se for com guitarra então não gosto tanto.

      Eliminar
  3. É, vou sossegar ;) Um bom conselho ahaha

    ResponderEliminar