terça-feira, 27 de setembro de 2011

Algo deve estar errado... Xenofobia, Homofobia, Racismo, Sexismo e Preconceito

Ó fodam-se!
Em todos os blogs que leio que escrevem um post com uma tendência mais humorística e apontam um defeito qualquer, em tom de gracejo, a uma minoria ou às mulheres há sempre algum moralista que o vai acusar de preconceito ou então um dos outros nomes bonitos, de uma forma extremamente condescendente. É uma brincadeira, entendam!

Sentei-me ao lado de um preto no autocarro e não é que eu cheirava pior do que ele!? Foda-se!

Enquanto for tabu fazer uma graça qualquer sobre alguém, apenas porque se enquadra num registo diferente vamos continuar a acharmos-nos todos separados. Gozar com o teu amigo branco é bullying, gozar com o teu amigo preto já é racismo. Porque é que não é bullying também? Afinal não somos todos iguais? Fingir que somos todos brancos não é boa ideia, eu sou branco, há os pretos, os amarelos, os vermelhos, os castanhos e os mortos, sabemos que somos todos de cores diferentes mas temos a noção de que isso não importa, se ele me chamar branco ou cabeludo é a mesma coisa, se eu lhe chamar preto ou careca também o é, porque o propósito não é rebaixar ninguém. O mesmo com um homossexual, um cigano, um judeu, o uma mulher.

O tal rapaz que ia ao meu lado tinha uma pulseira toda amaricada, aposto que era florzinha, se soubesse tinha-lhe perguntado se gostava da minha T-shirt porque "eles" percebem dessas coisas.

Há que tratar todos como iguais, se vivermos só dos valores morais modernos que se opões aos valores morais tradicionais estamos a criar outro estigma mas extremamente oposto, é preciso fluidez  nas relações humanas. Já que se goza, goza-se com tudo e os valores servem para que não nos odiemos.

Ia lá uma moça hoje naquele mesmo autocarro que era tão burra, tão burra que só servia mesmo para estar numa capa de revista ou numa cozinha, ao menos era boa. Se eu lhe der uma nota será que ela tira a roupa?
Que é da minha carteira? Filho da puta do preto!

7 comentários:

  1. É difícil para algumas pessoas deixarem de ver as coisas pelos seus olhos de mentalidades pequeninas e tacanhas. Se me chamarem branca não me ofendo, porque sou branca. O que importa não é o que dizemos, mas sim da forma que dizemos. E depois há aqueles fulanos que tudo o que lhes seja dirigido é para os ofender, mesmo que seja para dizer que a t-shirt que tem vestida é um máximo e gostávamos de ter uma igual...
    Bjs*

    ResponderEliminar
  2. eu acho é que depende muito do contexto das coisas... e das mentes complicadas que por aí há!

    ResponderEliminar
  3. Eu acho que me posso incluir nesses bloggers que por dizer uma piadola é logo acusado...

    ResponderEliminar
  4. Hoje em dia fazes uma piada e és logo crucificado. Querem tanto mostrar que o preconceito já não existe, que não percebem que o maior preconceito é achar que gozar com as "diferenças" é sinónimo de não as aceitar.
    Lá por termos gostos / etnias / o que seja diferente não quer dizer que os vamos pôr num estatuto de intocáveis. Se nós fazemos piadas de tudo e mais alguma coisa, porque não havíamos de incluir isso também?

    ResponderEliminar
  5. Gostei do teu ponto de vista :) nunca tinha pensado a fundo sobre isto, mas de facto estarmos sempre "preocupados" em não segregar ninguém faz com que, por vezes, as nossass atitudes tenham o efeito contrário... bem pensado! ;)

    ResponderEliminar
  6. concordo plenamente. nao sei qual e o mal de se fazer piadas sobre tudo. pronto ok ai tal vamos cá rotular o povo todo separa-los em lotes e no lote A e B não se pode fazer as mesmas piadas. raiiiiis parta carago!

    ResponderEliminar
  7. Foste palmado debaixo do teu nariz! Pensas demasiado... xD

    ResponderEliminar