sábado, 30 de julho de 2011

Algo deve estar errado... Tão novo(a) e já parece um(a)...

Ora sempre achei graça quando as crianças são pequenas e toda a gente começa a prever o futuro delas, algo do género:

  • Já dá para ver que vai dar jogador da bola;
  • Já se nota que ela vai ser médica.
Quando são coisas más muda um bocadinho e abanam o braço nas reticências:

  • O teu filho parece que vai ser...(homossexual);
  • Já se nota que a tua filha vai dar uma...(prostituta).
E isto leva-me para a questão que me interessa, ninguém me deixa dizer que uma criança (entre 13/15 anos) vai dar  numa prostituta. Porquê? Se tudo indica que vai dar.
Eu apresento um cenário:

Certo dia:

A Ritinha diz ao pai que vai para casa duma amiga(vestida normalmente), o pai coçando o testículo direito com a mão que não segura no comando da televisão deixa-a sair julgando que a progenitora a havia autorizado. Já em casa da amiga a Ritinha veste-se de uma forma mais "adulta" e segue para uma discoteca, como a Ritinha sai à mãe, basta-lhe ajustar o soutien para que o porteiro a deixe entrar. Lá dentro depois de algumas bebidas conhece o Nílson de 24 anos que lhe pergunta se é para acontecer na casa dele ou na dela. Na dela não podia ser porque supostamente a Ritinha estava a dormir na casa da amiga e vão para a casa do Nílson.

Uns tempos depois:

A Ritinha está grávida e tem a opção de abortar ou ficar com o puto, a culpa é do Nílson que se aproveitou dela, não dela porque é uma criança coitadinha, nem do pai porque ele pensava que a mãe sabia para onde ela ia, nem da mãe porque a mãe também estava "na casa duma amiga", provavelmente a pôr os cornos ao pai.

O mais engraçado:

  • Os pais culpam o Nílson e as discotecas por deixarem entrar crianças.
A culpa é vossa filhos da puta!


  • A Ritinha é inocente.
Tem a desculpa de ter uns pais de merda mas não obstante quando for grande vai dar uma bela profissional do sexo.

  • O Nílson não sabia coitado, a  culpa é do porteiro que a deixou entrar.
Por muito escuro que estivesse era impossível não reparar na pulseira da Hannah Montana.

8 comentários:

  1. Ai há tantas Ritinhas na minha escola... xD

    ResponderEliminar
  2. e afinal de quem é a culpa? pooiiis

    ResponderEliminar
  3. Quando as crianças ainda são pequeninas também já se devia dizer em alguns casos: já dá para ver que tens uns pais de m*rda.
    É como diz o professor Pinto da Costa (o médico, para não haver confusões... =P) nos cursos básicos de medicina legal na UMinho: "antigamente, um homem metia-se com uma menina de 12 anos e era um aproveitador. hoje em dia, é capaz é de ser "aproveitado" pela menina..."
    Bjs*

    ResponderEliminar
  4. Cath - Tentei.

    Vitória - É uma pena.

    Catarina - Eu escrevi, " a culpa é vossa filhos da puta". Para mim a culpa é dos pais porque eles são responsáveis pelos filhos e os adolescentes são todos uns sacanas mentirosos. "Vais a casa duma amiga? Qual? Deixa-me falar com o pai ou a mãe dela então." Resolviam-se imensas situações do género. Não obstante a Ritinha é pega.

    Nightwish - Eu já o ouvi pessoalmente a dizer isso, ganda maluco.

    ResponderEliminar
  5. se ela tivesse noção das coisas também recusava a proposta do outro (que já nem me lembro do nome).
    com isto estás então a insinuar que a ritinha com 13 anos ainda não devia ir para discotecas, certo? nisso tens razão, acho que ainda é muito cedo e parecendo que não na noite, aprende-se sempre qualquer coisa que não se deva mas enfim a culpa é dos pais que nem um telefonema fizeram para a mãe da amiga ou para ela a perguntarem se a ritinha estava bem...sinceramente, coisas inexplicáveis.

    ResponderEliminar
  6. Renata - A Ritinha sóbria tem noção das coisas, depois de algumas bebidas esquece(Nílson). É óbvio que uma míuda de 13 anos não deve ir para uma discoteca, aliás não pode, mas o que me irrita mais é a displicência dos pais e a sua abstenção de todas e quaisquer culpas vitimizando-se e vimitmizando o seu rebento que já devia saber os riscos que corria. Não a posso culpar no caso do gajo porque aquele ambiente e uns copos numa miúda de 13 anos apodrece-lhe o cérebro mais depressa do que uma série inteira dos Morangos com Açúcar.

    ResponderEliminar