sexta-feira, 29 de julho de 2011

Algo deve estar errado... Sete razões (pelas quais não posso ser crítico de cinema)

7 razões (pelas quais não posso ser crítico de cinema)

  • Durante anos pensei que o "Sexo e a Cidade" era um filme pornográfico;
  • Durante os anos que se seguiram e após ler sobre o filme pensei que era sobre quatros prostitutas;
  • Quando vi as protagonistas conclui que era sobre quatro prostitutas travestis;
  • Andei a espalhar largos elogios a um filme que retrata a história nazi, chamava-se "Joseph Aloisius Ratzinger, a história de Bento XVI";
  • Disse que o Dark Knight ia lançar a carreira do Heath Ledger para voos ainda mais altos;
  • Achei o "Like Father, Like Daughter" um filme giro para o Joseph Fritzl e os seus netos/filhos verem com a sua filha/mulher que é mãe/irmã dos netos/filhos do Joseph Fritzl;
  • Confundi uma reportagem sobre a Casa Pia com o "This is It" do Michael Jackson.

PS: Eu é que escrevo estas tretas todas e não, não as retiro da net, insiro-as em vez disso. Todo o ódio que isto possa gerar deve ser dirigido a mim.

3 comentários:

  1. Ai que lol! Para não ficares triste, eu também pensava que "O Sexo e a Cidade" era uma série meia pornográfica (ainda só existia a série há uns valentes anos atrás), mas não necessariamente de prostitutas.
    Toda a gente achou que o "Dark Night" era o filme por excelência da carreira do Heath Ledger... menos ele. Em vez de lançar a carreira, achou por bem lançar-se para a valeta.
    Continuo a dizer que o Papa é nazi e que a história do Joseph Fritzl e a filha/mulher é hedionda... =S
    Bjs *

    ResponderEliminar
  2. "O sexo e a cidade" é algo de horripilante, detesto!

    ResponderEliminar