domingo, 26 de junho de 2011

Algo deve estar errado... Teorias do Avô Manel (Tabaco)

O meu avô fumava mesmo muito e eu, criança pequena, recordo-me de uma conversa assim:

João Quando Era Pequenino  - Ó avô o tabaco não te faz mal?
Avô Manel - Faz.
João Quando Era Pequenino - Então porque é que fumas?
Avô Manel - Por prazer e obrigação.
João Quando Era Pequenino - Quem é que te obrigava?
Avô Manel -  A tua avó!
João Quando Era Pequenino - A avó está sempre a dizer para não fumares.
Avô Manel - Pois mas eu disse ao padre quando casei que ficava com a tua avó até que a morte nos separasse, por isso é que fumo, pode ser que venha a morte e nos separe mais cedo.
João Quando Era Pequenino - Eu nunca vou fumar!
Avô Manel - Eu também dizia que nunca me ia casar e casei portanto tu vais fumar.

Isto é que é um homem! A honrar os seus compromissos. Aquela premonição final é que não gostei. A sabedoria do velhote era tal que eu efectivamente fumei e bastante até, tanto que me ando a ver danado para deixar aquilo, quase que como os meus próprios dedos, estou no entanto no bom caminho.

4 comentários:

  1. Os avós Manéis têm um talento qualquer para este tipo de conversas x)

    E claro, deixa lá de fumar que essa porcaria está cara e faz mal como o caraças.

    ResponderEliminar
  2. Fumar pode ser um prazer. Eu já fumo há alguns anos mas apenas dois ou três cigarros por dia, às vezes um depois das refeições e do café. Um maço dura-me uma semana. É tudo uma questão de disciplina.

    ResponderEliminar
  3. Estudante: São velhos dos diabos.

    Senhor Geninho: Cheguei a fumar um maço por dia. Deixei porque gosto muito de correr e tendo em conta que tinha excelente resistência mesmo fumando quero assegurar uma ainda maior.

    ResponderEliminar
  4. Ohh, não fosse a premonição ser acerca do que é, a conversa era amorosa x) Eu também estou no bom caminho! :D

    ResponderEliminar