domingo, 19 de junho de 2011

Algo deve estar errado... Reprovações no Básico

Os professores queixam-se que é cada vez mais difícil reprovar um aluno no Ensino Básico (no meu tempo nada os impedia, os burros ficavam lá até serem pais).


Sabiam que: 
Para reprovar um aluno pela segunda vez no mesmo ciclo é preciso o aval dos pais?

Claro que o papá da Margarida, que preferiu andar ao deus dará com o Zequinha e com os amigos a tentar fazer o que os adultos fazem (ó Zequinha tu melhoras com o tempo rapaz), se vai opor a que a menina dele chumbe, ela nem é muito burra, está bem que a miúda pensava que a Angola ficava acima de Espanha mas isso aconteceu apenas porque ela não tem um mapa.

Foda-se! É bom que os putos tenham todos estudos, mesmo que não façam ideia do que andam a fazer, acabam o nono vão para um colégio daqueles porreiros e "ora viva senhor doutor".

19 comentários:

  1. Isto é tão verdade. Não é à toa que ouço coisas do género "os alemães falam alemês" e "a Austrália é a capital da Áustria" da boca de miúdos de 11 e 12 anos...

    ResponderEliminar
  2. Calipso: Tentarei pelo menos.

    Gustaf: Puto vê um urso polar e diz: olha um Panda!
    Outra, puto com a mania que é sabidola diz que depois da queda do Muro de Berlim em 99(!?) ficou a Cortina de Ferro, cai o muro e fica a cortina.

    ResponderEliminar
  3. Todo um processo de aprendizagem levado a cabo pelos fetos que se auto-intitulam já adolescentes. Argh. Para não falar naquela célebre pergunta na prova global de Físico-Química deste ano, em que bastava saber contar os planetas do sistema solar (que lá estavam enumerados, atenção) para ter cotação máxima - E NA QUAL UM QUARTO DOS ALUNOS FALHARAM! Eu ainda sou do tempo em que saber o hino nacional e a tabuada eram requisitos para passar de ano. Vai perguntar a um qualquer miúdo que te cante o hino nacional: sabem o primeiro verso se tanto, e estou a ser simpático.

    ResponderEliminar
  4. Eu sabia a tabuada na ponta da língua. Agora faço as contas de cabeça mas na altura caía-me musicalmente, o hino sei obviamente, não sou um grande patriota mas sou português. Tá bem que já sou grande mas muitos grandes que aí andam não sabem nem hino, nem tabuada e se for preciso o Sol é um planeta.

    ResponderEliminar
  5. E quando se diz que a Lua é um satélite riem-se à gargalhada, porque os satélites são feitos pelo Homem e a Lua já lá está desde sempre. Eu ouço com cada coisa mais descabida que só me apetece esbofetear alguém.

    ResponderEliminar
  6. É vergonhoso o que se fez pelo ensino nos últimos 15 anos. Depois admiram-se que o Portas ganhe votos com promessas de um ensino onde alunos e professores respondam perante um director com plenos poderes, como antigamente.
    Dantes um aluno mal comportado que fosse expulso da escola, não podia voltar a matricular-se na mesma escola nem nas escolas mais próximas. Hoje o aluno não é expulso, pura e simplesmente. Prevarica hoje, amanhã e até que lhe apeteça. Nada lhe vai acontecer até que se lembre de dar uma carga de porrada a um colega, grave tudo e meta no Youtube, ou coisa do género.
    É uma pena ver jovens professores a serem colocados no cu de judas, por um período máximo de 3 anos, sem saberem o que lhes vai acontecer a seguir e perderem a "pica" inicial de que vão mudar o Mundo, logo nos primeiros 6 meses desta triste realidade que é o ensino.
    E o pior é que os políticos que dão cabo do ensino, do país e dos sonhos de diversas gerações, saem em ombros, para uma reforma dourada e ninguém é responsabilizado.
    É a merda de país que temos e, como diziam os meus avós: adeus mundo, cada vez pior.

    ResponderEliminar
  7. Não consigo compactuar com facilitismos.

    ResponderEliminar
  8. Gustaf: Melhor foi quando me disseram que se a abstenção fosse superior a 50% passávamos a Monarquia.

    CA: Basicamente é o que tu fazes: merda e andar (Cagando e Andando). Enfim pode-se defecar em todo o lado neste ensino que já não se nota a diferença. Merda é merda e vice-versa.

    S*: Acho muito bem, não compactues, fica deste lado.

    ResponderEliminar
  9. Espera-se que alguma coisa mude agora. É por isso que depois os putos (que mais tarde deixam de ser putos mas não mudam) acham que querem, podem e mandam e não têm respeito por ninguém. É por isso que se veem cenas como as do telemóvel, onde ninguém faz nada.
    É por essas e por outras que sempre pus de parte a opção de ir para ensino.

    ResponderEliminar
  10. É o facilitismo do nosso ensino agora. Eu lembro-me que quando andava no básico, só se podia ter duas negativas e não podiam ser matemática e português ao mesmo tempo, mas mesmo assim se chegasse com negativa a casa, era castigo certinho.
    Hoje em dia só interessa ficar bem nas estatísticas e tornam tudo facílimo, depois dificultam ligeiramente como aconteceu agora... e vê-se a desgraça que é.
    Ridículo.

    ResponderEliminar
  11. Wendy: A minha célebre frase diz tudo: Viva Portugal!

    Catarina A: No meu tempo era igual. Enfim somos os sobreviventes. Depois de nós vem a chicória.

    Gustaf: Eu ri-me exageradamente e gozei com o SENHOR em questão, exacto não foi um puto.

    ResponderEliminar
  12. Eu ainda levava grandes palmadas de uma régua de madeira que a minha professora tinha...e na minha primeira classe reprovaram quase todos,numa turma de mais de 30 só ficámos uns 5 ou 6...
    Esta política de facilitismo só tem tendência a piorar...podem faltar ás aulas todas e deixar os testes em branco mas t~em que passar,coitadinhos,senão ainda ficam traumatizados...

    ResponderEliminar
  13. E o problema é que tudo isto também se passa em quase todas as instituições que dão algum tipo de formação! Os números falam sempre mais alto, ou seja, o que interessa é chegar ao final do ano lectivo e mostrar que o sucesso escolar naquele estabelecimento/instituição é elevado. Nem que os putos nem ler saibam...

    ResponderEliminar
  14. Estamos a melhorar... não haja dúvida. Qualquer dia o curso sai no pacote dos cereais...

    ResponderEliminar
  15. Eu nem tenho palavras para qualificar tal medida. Então agora para chumbar os meninos é preciso autorização dos papás?

    Eu ainda sou do tempo em que havia lá um gajo na primária - burro que nem uma porta! - que chumbou 3 vezes, sendo uma delas na primeira classe. E com razão, que o puto tinha quase 10 anos e lia tão bem como uma aventesma.

    Isto está cada vez pior...faz lembrar o outro que defendia que a polícia devia andar desarmada.

    ResponderEliminar
  16. Me, Myself e Tu: Não se pode fazer mal ao meninos tadinhos.

    Sô Guarda: É o mesmo de sempre, quando não são número, é dinheiro.

    Estudante: Também não exageremos, sai no Bollycao vá.

    Dexter: Caso eles não assinem atrasa o processo todo e se por exemplo o menino tiver 3 ou 4 negas passa, se tiver 7 não passam, mas como vocês se lembram era 2 caso fosse Português e Matemática e 3 quando eram as outras disciplinas.

    ResponderEliminar